Lançamento de “Livros de bolso infantis em plena ditadura militar”, de Leonardo Nahoum

O grupos de pesquisa Escritos Suspeitos convida vocês para o lançamento do livro Livros de bolso infantis em plena ditadura militar: a insuperável Coleção Mister Olho (1973-1979) em números, perfis e análises, de Leonardo Nahoum, um de nossos membros. O lançamento ocorrerá no dia 3 de junho, às 17h, na sala 505 do bloco C da Universidade Federal Fluminense, no campus Gragoatá.

Sobre o livro

Os anos de chumbo da última ditadura militar brasileira viram surgir no país uma das mais populares coleções infantojuvenis da nossa história literária – a Mister Olho (1973-1979), publicada pela carioca Ediouro. Composta de pequenos volumes, geralmente narrativas de aventura e mistério, escritas por autores que muitas vezes usavam pseudônimos, suas séries tinham como público-alvo os estudantes, e logo caíram nas graças dos responsáveis por escolher os títulos que seriam adotados para leitura suplementar nas escolas. Aqueles que foram crianças na década de 1970 provavelmente trazem na memória os pequenos livros de encadernação de qualidade discutível, que formaram muitos leitores por meio das aventuras de personagens tão cativantes quanto os componentes da Turma do Posto Quatro e da Patota da Coruja de Papelão.

A pesquisa hercúlea empreendida por Leonardo Nahoum no intuito de resgatar a memória dessa coleção fundamental da literatura infantojuvenil nacional oferece ao público brasileiro, na forma de um livro de quase 500 páginas, dados preciosos sobre a lendária Coleção Mister Olho, bem como capas, histórias e análises. Após inúmeras incursões a editoras e seus arquivos nem sempre simples de pesquisar, investigações em jornais da época e entrevistas com autores das séries mais significativas da coleção, Leonardo nos traz um texto maduro, a um tempo crítico e saboroso, desenvolvido a partir de uma reflexão profunda e um olhar arguto, buscando compreender não apenas a engrenagem envolvida na criação e penetração de mercado alcançada pela Mister Olho, mas também sua importância e responsabilidade no estabelecimento e manutenção do status quo durante parte do difícil período da ditadura de 1964-1985 (sem desconsiderar certos episódios nos quais houve, pelo contrário, contestação do regime e seu enfrentamento). Fundamental para todos os estudiosos e amantes da literatura infantil e de massa brasileira contemporânea e para aqueles que desejarem acrescentar mais uma peça ao nosso entendimento sobre a produção de cultura durante a última ditadura militar.

Clique aqui para adquirir a obra

Etiquetas , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *