O Brasil não é a Europa do holocausto: K. Relato de uma busca e uma nova perspectiva do Brasil durante a ditadura militar (Thaís Sant’Anna Marcondes)

A proposta deste trabalho é estudar o livro K. Relato de uma busca, de Bernardo Kucinski, levando em consideração a construção espacial do Brasil ditatorial pela narrativa. Interessa-nos observar os aspectos do livro que nos remetem ao universo labiríntico de Kafka, em O processo; a caracterização dos espaços marcados pela repressão; e o olhar crítico de estranhamento de um estrangeiro sobre a ditadura militar no Brasil. Para isso, recorreremos à definição de não-lugar desenvolvida por Augé (2009), a fim de pensar de que forma a ficção de Kucinski caracteriza alguns espaços da estrutura repressiva como locais de passagem, que não criam identidade nem relações, mas tensão solitária; locais onde o indivíduo precisa estar sempre provando sua inocência.

Para ler o texto na íntegra, clique aqui.

Etiquetas , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *